A participação da Planisa no evento “Cenários 2022 – Perspectivas e Oportunidades”, realizado pela Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul, contou com a participação de membros da diretoria da companhia para debater sobre os desafios e oportunidades dos Hospitais Filantrópicos no setor da saúde, além de traçar um panorama sobre planejamento orçamentário em instituições filantrópicas.

A mesa redonda foi mediada pelo diretor de desenvolvimento de negócios da Planisa, Eduardo Agostini, que iniciou agradecendo à Federação do RS pela oportunidade de transmitir o olhar técnico sobre os desafios das Santas Casas e hospitais filantrópicos, bem como a importância do planejamento para as instituições.

Quem deu início à discussão foi o diretor de serviços da Planisa, Marcelo Carnielo. Segundo o executivo, um dos desafios enfrentados pelo setor é uma receita negativa, que mesmo dobrando, acaba gerando prejuízos. “Por outro lado, temos hospitais filantrópicos de pequeno porte, consequentemente, temos uma taxa de ocupação menor. Quanto menor o hospital, menor é a ocupação”, explica. Ainda, Marcelo abordou a necessidade de se avaliar os resultados a partir da pandemia da Covid-19, que ocasionou “oportunidades” de ganhos econômicos ao País.

Agostini fez uma reflexão após a fala de Marcelo, e ressaltou que a transformação digital é necessária, mas a fazer sem informação é inviável. “A Planisa tem essa missão de trazer a informação. É preciso saber tratar os dados de forma adequada, pois tratamos com vidas humanas”, reforça.

Em seguida, Stevan Haddad, gerente de operações da Planisa, apresentou uma visão prática sobre planejamento orçamentário em hospitais filantrópicos e reforça: “todo orçamento tem origem no planejamento estratégico”. Para o executivo, é preciso sempre fazer uma revisão para entender se os rumos determinados a um ou dois anos ainda fazem sentido. Ao final, Stevan reforça que, ao fazer um orçamento, é preciso esperar pelo melhor, mas preparar-se para o pior. “Determine sempre um orçamento desejável e alcançável dentro do cenário proposto, tente não tornar o processo de acompanhamento muito burocrático e priorize o que realmente é relevante”, finaliza.

A transmissão do evento foi 100% online e gratuita, e contou com a apoio exclusivo da Planisa.