No dia 12 de julho, a Planisa participou de uma reunião com a Secretaria de Estado de Saúde do Espirito Santo e dirigentes de hospitais filantrópicos da região para apresentar a metodologia DRG (Diagnosis Related Groups) que permite a gestão de leitos e financeira por meio da classificação dos pacientes por grupos de diagnóstico homogêneos.

Durante a exposição, a Planisa ressaltou que ferramenta é primordial para contribuir com a sustentabilidade financeira dos hospitais aos mostrar os resultados de oito meses da aplicação do método no Hospital Evangélico de Vila Velha, entidade piloto, escolhida em parceria com a Federação das Santas Casas e dos Hospitais Filantrópicos do Espírito Santo (Fehofes).

O DRG tem como principais vantagens a definição de um perfil de atendimento hospitalar, determinando tempo de permanência da internação e consumo de recursos hospitalares, a avaliação da qualidade de assistência prestada e o desempenho da equipe multidisciplinar, a previsão dos custos dos pacientes, diminuindo desperdícios e a identificação de oportunidades de melhoria, focando a segurança do paciente e transformando o sistema de saúde atual.